terça-feira, julho 06, 2010

Matilde Rosa Araújo (1921-2010)

Numa singela homenagem à escritora e poetisa hoje desaparecida, aqui fica "Figuinho da capa rota", retirado do "Livro da Tila" e composto por Fernando Lopes Graça. A interpretação é do Coro Infantil "Os Gambozinos" sob direcção de Susana Ralha.

video



Figuinho da capa rota

Figuinho da capa rota
É tão pobre e tão rotinho;
Figuinho da capa rota
Foi rota devagarinho

Figuinho da capa rota,
Ai quem te quer almoçar
Figuinho da capa rota
Eu nem o posso provar…

Figuinho da capa rota,
Verde nos primeiros tempos
Veio o Sol e veio a Lua,
Vieram chuvas e ventos.

Figuinho da capa rota,
Que nasceu da mãe-figueira,
Teve sóis e teve luar,
Pássaros à sua beira.

Figuinho da capa rota
Bicado pelos passarinhos:
Figuinho da capa rota
Ninguém lhe põe remendinhos.

Figuinho da capa rota
Tornou-se da cor do mel;
O tempo veio rompê-lo,
Rasgou-se como papel…

Mas agora a mãe-figueira
Está com folhas e sem fruto,
Que o verde é sua maneira
Muito simples de pôr luto.


Araújo, Matilde Rosa , Livro da Tila.

1 comentário:

Sara Oliveira disse...

Singela, mas linda!